#

← scroll down

Facebook quer melhorar a sua privacidade digital e pede ajuda à comunidade académica

Notícia publicada no Pplware a 12 de Agosto de 2020.

A resposta das expetativas e experiências das pessoas nos assuntos relacionados com a privacidade vão ajudar a rede social a melhorar os seus produtos. Em galas anteriores, o Facebook distribuiu prémios monetários em diversas categorias.

Com o compromisso de zelar pela privacidade dos seus produtos, políticas de utilização e serviços, o Facebook tem como estratégia envolver a comunidade académica a investigar essa área de responsabilidade. O objetivo é ajudar a empresa a compreender as experiências e expetativas no que diz respeito à privacidade, a nível global.

Depois de uma primeira chamada em novembro de 2019, e uma segunda em janeiro de 2020, a comunidade académica é mais uma vez convocada para ajudar numa investigação, com oportunidade de ser premiado, na procura de aplicações ligadas a ciências sociais e disciplinas técnicas, encorajando à colaboração entre os dois campos.

Estre as disciplinas encontram-se a antropologia, comunicações, ciência de computação, economia, engenharia, interação homem-máquina, fatores humanos, ciência política, psicologia social e sociologia, ainda que as submissões não se limitem apenas a estas.

 

No entanto, o Facebook está particularmente interessado em propostas para duas áreas específicas: Compreensão avançada sobre as atitudes de privacidade dos utilizadores, assim como as suas preocupações, preferências, necessidades, comportamentos e resultados; a segunda foca-se no informar de novas intervenções para transparência e controle digital que sejam significativas para populações diversificadas, contextualizações e tipos de dados.

As candidaturas estão abertas na página do evento do Facebook, onde consta a explicação técnica mais elaborada. O prazo para o envio das candidaturas é até ao dia 16 de setembro.

codefive