#

← scroll down

Instagram testa sistema de notificações que avisa os utilizadores quando há problemas na plataforma

Notícia publicada no Sapo TEK a 12 de Outubro de 2021.

Para já, o teste do novo sistema de notificações que alerta para problemas na plataforma está limitado aos Estados Unidos, mas o Instagram indica que pretende expandi-lo a outros países ao longo dos próximos meses.

Na semana passada, o universo de redes sociais do Facebook registou um “apagão” de mais de seis horas. Mesmo com o problema resolvido, dias depois Instagram, WhatsApp e Messenger voltaram a ter falhas no acesso, que se fizeram sentir a nível internacional. Agora, o Instagram revela que está a testar uma nova funcionalidade para alertar os utilizadores para a existência de problemas na plataforma.

A rede social explica que existem certos problemas técnicos que podem causar alguma confusão, levando, por exemplo, os utilizadores a pensar que as falhas estão a ocorrer apenas do seu lado devido a problemas com o seu acesso à Internet. A plataforma admite que a situação é frustrante e é por esse motivo que quer ajudar os internautas a perceber o que se passa mais facilmente.

Assim, a empresa começou a testar um novo sistema de notificações que alerta para a existência de problemas técnicos diretamente no feed de atividade. O Instagram não pretende enviar notificações de cada vez que há falhas, mas sim quando notar que os utilizadores da sua plataforma estão confusos e à procura de uma resposta que clarifique as suas dúvidas.

Para já, o teste está limitado aos Estados Unidos, mas o Instagram indica que pretende expandi-la a outros países ao longo dos próximos meses. “Como qualquer experiência, isto pode ser algo que possamos implementar de forma mais alargada, mas queremos começar numa escala mais pequena e aprender”, afirma a rede social.

instagram

Recorde-se que, embora alguns internautas acreditassem que o “apagão” que ocorreu a 4 de outubro se deveu a um ataque informático, o Facebook excluiu essa hipótese, clarificando que as falhas ocorreram devido a um erro técnico causado pela própria empresa.

O impacto do “apagão” fez-se também sentir na riqueza pessoal de Mark Zuckerberg, que caiu em mais de seis mil milhões de dólares.

De acordo com a Bloomberg, uma liquidação fez com as ações da gigante tecnológica caíssem na segunda-feira 4,9%, somando-se a uma queda de cerca de 15% registada desde meados de setembro. A queda das ações, fez com que CEO e cofundador do Facebook desceu um “degrau” na lista dos mais ricos do mundo, com o seu valor a passar para 121,6 mil milhões de dólares, ficando abaixo do fundador da Microsoft, Bill Gates, na quinta posição no índice Bloomberg Billionaires.

De acordo com estimativas da organização não governamental NetBlocks, a economia global está a perder 160 milhões de dólares, devido à queda nas receitas do Facebook, Instagram, Messenger e WhatsApp. Ao todo, estima-se que a economia mundial tenha perdido mais de 950 milhões de dólares, após as mais de seis horas de problemas técnicos na empresa de Mark Zuckerberg.

Entre o “apagão”, outras redes sociais acabaram por receber um fluxo adicional de utilizadores. O Telegram, por exemplo, recebeu mais de 70 milhões de novos utilizadores, passando do 56.º para 5.º lugar das aplicações gratuitas mais descarregadas nos Estados Unidos, segundo a consultora SensorTower.

codefive