#

← scroll down

Primeira SMS comemora esta sexta-feira 29 anos: tecnologia que revolucionou as comunicações está em declínio

Notícia publicada no Multinews Sapo a 03 de Dezembro de 2021.

A primeira mensagem enviada por telemóvel (SMS, sigla inglesa de Short Message Service), comemora hoje esta sexta-feira 29 anos. Foi no dia 3 de dezembro de 1992 que o programador britânico Neil Papworth, developer do Sema Group, escreveu no computador – os telemóveis ainda não tinham teclados com letras na altura… – a mensagem “Feliz Natal” (“Merry Christmas”, na sua verão original), enviando-o de seguida para o telemóvel Orbitel 901 de Richard Jarvis, então diretor da Vodafone, que estava numa festa de Natal quando recebeu aquele que se tornou a primeira SMS enviada.

No entanto, apesar do crédito do envio da primeira mensagem ser de Papworth, foi Matti Makkonen o pai do SMS ao sugerir a ideia em 1984 durante uma conferência de telecomunicações. Contudo o SMS não se tornou popular da noite para o dia. Uma vez que as rede móvel (GSM) utilizada na altura ainda não estava suficientemente disseminada, nem os telemóveis estavam adaptados ao envio de mensagens, só em janeiro de 1994, com o lançamento do Nokia 2010, se pôde tirar real partido desta tecnologia.

Pensado inicialmente como um sistema paralelo para alertar o utilizador do telemóvel para novos serviços ou receber mensagens de aviso de problemas na rede, o SMS não era apelativo para as operadoras – não só porque tinham as suas receitas preferenciais na voz, como não imaginavam que alguém quisesse optar por escrever mensagens num minúsculo teclado quando podia falar pelo aparelho.

Neil Papworth fazia parte de uma equipa que estava a testar o mecanismo para a Vodafone do Reino Unido, que era sua cliente, e que enviou a mensagem para testar o sistema. “Inicialmente, a ideia era que eles a usassem como um serviço de pager — ninguém fazia ideia do fenómeno gigantesco em que as mensagens se transformariam”, relatou engenheiro. E de facto, ainda passaram alguns anos desde esse dia até as mensagens de texto para telemóvel tornarem-se um elemento quase incontornável da vida moderna.

Ainda assim, a tecnologia que viabiliza o SMS é usada para fins importantes. Vários sistemas de banco online dependem de códigos enviados via mensagem de texto para efetuar uma operação. Outra utilidade são os alertas de desastre do Governo, que podem indicar se uma área poderá ser atingida por alagamentos ou deslizamentos. As apps de mensagem dependem de uma ligação à internet que por vezes sofrem por falta de cobertura. Já o SMS necessita apenas de sinal de telemóvel.

Em Portugal, foram enviadas 27 mil milhões de mensagens durante os 365 dias de 2013, ou seja, cerca de 73 milhões por dia, numa média de dez por utilizador. Há dez anos, enviavam-se tantas mensagens durante um ano inteiro como agora se enviam num só mês – 2 mil milhões. E ainda que o número total de SMS seja 12 vezes maior do que era há uma década, a verdade é que 2013 foi o primeiro ano em que a quantidade de mensagens desceu. Foram enviadas menos 1.095 milhões do que em 2012. Já os números deste ano, disponibilizados pela ANACOM, mostram que até ao final de setembro tinham sido enviadas 18 mil milhões de mensagens, menos do que no mesmo período do ano anterior.

Desde então, as SMS entraram em declínio devido ao aparecimento de diversas aplicações de mensagens que utilizam dados móveis, sendo praticamente utilizada para fins comerciais e publicitários nesta altura.

codefive