#

← scroll down

Windows 11 é oficial: Conheça todas as novidades do novo sistema operativo da Microsoft

Notícia publicada no Sapo TEK a 24 de Junho de 2020.

A Microsoft revelou oficialmente o Windows 11, com um aspeto mais leve, com integração do Teams e App de Xbox no próprio sistema operativo e novas Widgets. Abraça ainda o ecossistema Android, com a integração de apps dos smartphones. E o melhor? Será gratuito para todos os utilizadores atuais do Windows 10.

Frank Shaw, responsável pela comunicação da Microsoft, deu as boas-vindas à plateia virtual para a apresentação do novo sistema operativo, e até brincou com a versão que foi partilhada na semana passada pela internet, “isto é o produto real”, acrescenta. A Microsoft garante que o novo Windows vai ser mais fácil de conectar-se a qualquer equipamento, a partir do PC, para jogar jogos, ou para trabalhar ou fazer negócio. Acredita nas plataformas abertas, destacando que este será um lugar onde as pessoas podem monetizar os seus produtos, levantando assim a ponta do véu do seu novo marketplace. Afirma ainda o destaque dos Widgets, que vão voltar em grande.

A promessa está feita: hoje será oficialmente revelado, para a semana a primeira versão pública estará disponível para o programa Insiders, e o lançamento está agendado para o final do ano. E quando for lançado, o Windows 11 será gratuito, como atualização aos atuais equipamentos que já tenham o Windows 10.

Panos Panay, CPO da Microsoft, deu o pontapé de saída do novo Windows, salientando os 35 anos do sistema operativo, e a forma como tem ajudado nos trabalhos e a conectar as pessoas em torno do mundo. O trailer oficial do Windows 11 oficializa não só o nome do sistema operativo, como confirma a autenticidade das imagens que já andavam a circular. As atualizações automáticas, a adaptação do Windows aos diferentes ecrãs também é revelado no trailer, destacando a sua adoção pelas principais fabricantes de computadores.

Clique nas imagens para ficar a conhecer as novidades do Windows 11

 

O Windows 11 coloca mesmo os ícones no centro da barra, “para colocar o utilizador no centro da experiência”, refere Panos Panay. A equipa desenhou os ícones com transparências, e os cantos das caixas arredondados em todo o produto, oferecendo modo light e dark de visionamento. A barra de tarefas abre como uma “lâmina” transparente, com as funcionalidades mais utilizadas pelos utilizadores, de forma a fluir com mais suavidade e ser mais agradável aos olhos. A Microsoft promete um sistema operativo mais rápido a todos os níveis, a navegar, a usar as apps, etc. E as atualizações automáticas pretendem não irritar os utilizadores.

Mais produtividade, maior controlo de personalização

A Microsoft promete maior produtividade com o novo Windows, permitindo os utilizadores encontrar rapidamente as ferramentas e apps que necessita para trabalhar. Os ficheiros mais recentes são destacados, independentemente do equipamento onde os está a consultar. Tem ainda maior flexibilidade no multitasking, com o sistema de snap para arrumar as janelas no ecrã, os Snap Layouts. Os utilizadores podem escolher diferentes configurações de layout, que o Windows vai memorizar para futuras utilizações.

O sistema operativo vai lembrar mais facilmente onde o utilizador deixou o seu trabalho, desde responder a mail ou continuar a fazer as compras que deixou a meio porque teve de se ausentar do computador. No topo do menu da barra de tarefas pode mesmo escolher tarefas ou programas. A Microsoft destaca ainda a capacidade de multi-ecrãs, distribuindo as janelas automaticamente quando deteta o segundo ecrã, mesmo quando o desliga, num sistema de docking, mais produtivo.

Em relação ao browser Edge, está prometido maior facilidade de navegação, com uma barra de navegação à esquerda. Também os wallpapers podem ser caracterizados mediante o local onde está, se no trabalho, em casa, na escola, etc. Para criar um ambiente virtual distintivo. Mas é a simplicidade que parece pautar a nova experiência do sistema operativo, deixando ao gosto dos utilizadores a sua configuração e personalização.

 

Teams passa a estar integrado no Windows 11

A Microsoft revelou ainda a integração do Teams no próprio Windows 11, libertando assim os utilizadores de instalar a aplicação. O Teams passa a estar disponível em qualquer equipamento, à distância de um toque, a capacidade de conectar-se a familiares e amigos. O Teams passa assim a ser uma ferramenta integrada para conversação de texto, voz ou vídeo, diretamente do Windows 11, o que parece ser a morte definitiva do Skype.

Os Widgets estão de regresso, numa “folha de vidro”, alimentados por inteligência artificial para se adaptarem aos utilizadores e serem fáceis de encontrar. Demonstrando o Windows a funcionar num tablet ou computador hibrido, quando retira o ecrã da dockstation, o ecrã adapta-se, e pode ser utilizado tanto na horizontal como vertical. A Microsoft promete uma experiência consistência, com algumas mudanças subtis para melhorar a experiência de utilização, onde quer que utilize. E até pode utilizar a pen, prometendo uma nova experiência de escrita, assim como o novo teclado virtual, permitindo usar a barra de espaço como cursor, por exemplo. Na escrita tem o corretor automático mais eficaz e até comandos de voz. Nos Widgets pode encontra informações sobre desporto, meteorologia, tráfego, noticias locais e outros temas que lhe diga respeito.

 

App store integrada e suporte aos criadores e Xbox integrado

Confirma-se ainda a remodelação da loja da Microsoft integrada no Windows 11, podendo mesmo ter acesso a conteúdos multimédia, como filmes, e comprá-los e fazer stream dos mesmos diretamente do sistema operativo. O gaming está no centro do Windows 11, e segundo Sarah Bond, vice-presidente da Xbox, foi criado o espaço no Windows 11 onde todos podem jogar, quebrando barreiras entre criadores e jogadores. Destaca que o seu primeiro jogo foi King’s Quest 2 com o seu pai, num PC com o Windows, e por isso, quando joga com a sua filha, tem boas memórias, que serviram de inspiração para a nova experiência de integração dos videojogos no sistema operativo.

Os jogos vão ter melhor aspeto no Windows 11, com uma otimização de HDR para iluminação e cor, com o sistema Auto HDR, dando o exemplo de Skyrim, da Bethesda, onde foi mostrado a iluminação e texturas sobressaídas através da nova tecnologia. A velocidade dos jogos será maior no Windows 11, com o Direct Storage API, com a tecnologia semelhante ao que foi introduzido na Xbox Series X. Os drivers e hardware foram otimizados para os jogos, para acelerar o processo de carregamento e performance.

O Game Pass, através da app Xbox, está agora integrada no Windows 11, sem a necessidade de correr uma aplicação à parte, confirmando-se assim mais um rumor. O sistema cross-play e cloud gaming estará também integrado no novo Windows 11, permitindo saltar entre os equipamentos, sem interromper a jogatana. Todos os equipamentos e acessórios ligados por USB ou Bluetooth serão totalmente compatíveis com o novo sistema operativo, sem necessidade e drivers e complicações para que funcionem.

 

Casamento com o Android, piscando o olho aos developers

A Microsoft dedicou parte da apresentação em homenagem aos criadores e developers, prometendo uma ajuda a criar negócios, seja ao nível do motor de pesquisa de ecommerce, ou trazer o seu próprio negócio para o Windows. “Nós vamos cobrar zero de comissões”, dando o exemplo da Adobe que já se encontra na loja com uma parceria para as suas aplicações.  As apps de Android chegam também ao Windows 11, através da Windows Store ou da Amazon Store. É assim um casamento entre o Android e Windows, que via facilitar certamente a utilização das aplicações Android em ambiente Windows 11, nos dispositivos móveis, como por exemplo o TikTok.

A Microsoft revelou que Samsung, Lenovo, Acer e claro Surface, vão começar a ser lançados com o Windows 11 de raiz.

Satya Nadella, CEO e agora presidente da Microsoft, fechou o evento, destacando a importância das novidades do Windows 11, aquela que pretende ser uma plataforma democratizadora de tecnologia, da produtividade, do entretenimento. Com o Windows 11 pode comprar ou produzir apps, comprar para o negócio ou criar o seu próprio negócio. São algumas palavras de ordem do líder da gigante tecnológica. Destaca ainda que esta é a primeira versão do futuro do sistema operativo, que vai continuar a crescer e a acompanhar a tecnologia no futuro.

 

Em antevisão

Ainda não se sabe se o próximo sistema operativo vai mesmo chamar-se Windows 11, mas o nome serve perfeitamente para ilustrar o que vem a seguir nos planos da Microsoft. A gigante de Redmond revela hoje as novidades do sistema operativo, mas há alguns dias que correm pela internet algumas imagens, deixando os especialistas no escrutínio de software prever algumas funcionalidades. Entretanto pode acompanhar aqui no SAPO TEK a revelação oficial a partir das 16h00.

A primeira coisa observada diz respeito ao aspeto familiar da interface, face ao Windows 10, sobretudo ao nível da barra de Início. De recordar que a Microsoft cancelou recentemente a versão do Windows 10X, destinado a equipamentos com dois ecrãs, preferindo um sistema operativo unificador para todos os dispositivos.

Já as imagens mostraram um Windows mais minimalista, como a versão cancelada. A barra de tarefas recebeu um redesign, com os ícones das apps, limpando a área da bandeja (tray), salientando o novo botão de Start e respetivo menu. Esta barra de menu parece bem mais simplificada da atual e inclui as apps em destaque, ficheiros recentes, assim como o acesso rápido para desligar ou reiniciar o Windows, localizados ao centro. O sistema tem ainda a opção para ligar o modo Dark, caso o utilizador o queira.

Outro aspeto que se salienta são os menus contextuais em torno das apps e explorador de ficheiros. Espera-se ainda o regresso dos Widgets, e há um design da barra com o acesso rápido a notícias, meteorologia e outros conteúdos.

Também correm rumores de que a Microsoft está a trabalhar numa nova app store para o Windows, e o próprio CEO da empresa, Satya Nadella referiu que esta promete desbloquear grandes oportunidades de negócio para developers e criadores. Poderá mesmo abrir a loja a terceiros, como um Marketplace de apps.

De forma oficial, o som de arranque do Windows 11 já foi partilhado pela própria Microsoft e até lançou um vídeo de teasing. Embora a Microsoft não tenha revelado muitos mais detalhes sobre o sistema operativo em si, a empresa revelou recentemente que deixará de suportar o atual Windows 10 a partir de outubro de 2025, que, à semelhança dos anteriores sistemas operativos, cumprirá um ciclo de vida de quase 10 anos.

Sendo os videojogos uma das grandes empresas da Microsoft, nomeadamente o ecossistema Xbox, espera-se melhorias no acesso ao Game Pass, ou melhor, a app da Xbox será integrada no Windows 11, sendo mais fácil e imediato ter acesso aos jogos, redes sociais e todo o ambiente de gaming.

Nota de redação: notícia atualizada com novas informações. Última atualização 16h55.

codefive